09
jan

Sinal dos tempos: atores também recorrem a stylists

Ontem falamos sobre as stylists que vestem as atrizes nos principais eventos internacionais. Mas os homens também têm dado o que falar em matéria de tapete vermelho e viraram fonte de especulação no jogo do mundo da moda. Na temporada de grandes premiações – o Globo de ouro é neste domingo (11) -, só aumentam as fofocas sobre o que eles supostamente vão vestir.

Na semana passada, por exemplo, já era notícia certa que o ator britânico Eddie Redmayne usaria no Palm Springs Film Festival um paletó de veludo stretch azul-petróleo com dois botões e detalhe de couro, além de calça de lã preta e sapatos de verniz com cadarço. Um exagero de informação que não deixou espaço para a surpresa. Olha esse e outros looks masculinos no Fashion Fama MM.

A curadora de moda e historiadora Deborah Nadoolman Landis escreveu recentemente sobre a moda lançada em meados dos anos 1980 por atrizes como Sissy Spacek e Sally Field, que transformaram cardigans, vestidos simples e óculos em tendências. Hoje em dia, um ator importante que fosse visto num look tão caseiro por seu stylist seria proibido de sair de casa.

A fascinação pelos looks femininos é antiga, mas foi a era da internet que colocou os homens em evidência. Neste ano, são eles que estão sendo observados e se espera que apareçam sempre com o terno de US$ 1 milhão.

Steve Carell, surgido como protagonista desajeitado na série The Office e agora alçado a astro do cinema, aparece constantemente de Gucci ou Prada. Benedict Cumberbatch parece ter saído de uma máquina do tempo ao surgir num modelo vintage 1920, de calda longa. Assim como Jake Gyllenhaal fica impecável num Burberry sob medida, enquanto Ethan Hawke começa a se tornar modelo de grifes.

O aprumo fashion masculino não é acidental. Assim como as mulheres, os atores passaram a se encaixar numa espécie de manual, e devem ter o tamanho perfeito e se vestir como se estivessem saído de uma linha de montagem. “Tem a ver com a crescente cobertura na internet e nas revistas de fofocas”, diz Ilaria Urbinati, uma top stylist que provavelmente já tenha passado mais tempo vestindo Bradley Cooper que a própria mãe do ator.

“Há cada vez mais e mais eventos de premiações, mais imprensa que nunca, mais exposição e mais julgamento”, continua ela. Ilaria tem ainda como clientes nomes como Ryan Reynolds e Chris Evans. Ela escolheu muitas das roupas em seus armários, para que os astros não corram o risco de serem flagrados mal vestidos pelos paparazzi de plantão. “Se você ver uma foto deles saindo com seu cachorro, provavelmente eu escolhi o boné e a bermuda.”

Para Long Nguyen, diretor-criativo da revista Flaunt, até os anos 1990 era difícil os homens assumirem uma preocupação com a moda, inclusive por causa do machismo. “Era imensamente dificultoso conseguir que atores posassem para fotógrafos de moda. Não porque eles não estivessem bem nas roupas, mas porque eles eram, bem, ‘atores’.”

Agora, porém, é difícil vê-los sem as roupas-padrão, até porque, como as atrizes já aprenderam há tempos, as aparições com looks de grife podem ser lucrativos, e garantir que aquele projeto independente saia do papel. Um exemplo disso é Matthew McConaughey.

A moda, hoje, também foi o caminho de entrada de muito atores no showbusiness. “Eu suspeito da influência de Channing Tatum nisso tudo, diz Jim Nelson, editor-chefe da GQ. Assim como Redmayne, Tatum atuou como modelo antes de virar ator.

“Homens em geral, e atores em particular, têm uma relação muito de amor e ódio com moda, beleza e mídia, aponta Lynn Hirschberg, editor-executivo da revista W, que já teve de lidar com caprichos de muitos astros durante as décadas que trabalhou em publicações como Vanity Fair. “Eles não querem parecer vaidosos ou afeminados ou como as garotas, ou que estejam interessados em nada daquilo, é só trabalho.”

Ele acredita que os britânicos se saem muito melhor nesse jogo, e que Redmayne é sem dúvida o mais capaz de representar grifes europeias como Prada, Gucci e Burberry.

“Se você parar para pensar, há 15 anos não havia ator algum com stylist, mas hoje ninguém move um dedo sem um”, diz Italo Zucchelli, diretor-criativo de moda masculina da Calvin Klein. “É tudo parte de uma tendência relacionada ao que vem acontecendo com os homens em geral na última década.” Hoje eles sabem de tudo, como as mulheres. “Os caras estão muito por dentro das roupas agora, muito educados, e parecendo curtir”, acredita Zucchelli, lembrando que há um “cool factor” na moda.

“Já se eles realmente estão curtindo, eu não sei”, diz. “Possivelmente aja um pouco de fingimento.” Mas se houver atuação, é apenas o que se espera de um ator.

Fonte: NY Times

comente
Compartilhe este post


Seja o primeiro a comentar!!!

Faça um comentário

Moderno

 

Old School

Rua Dr. Florêncio Ygartua, 188 - Térreo
Moinhos de Vento - CEP 90430-010
Porto Alegre / RS
Brasil

(51) 3072 6875

(51) 3028 8266

©Mauren Motta por Aldeia