02
mai

Esmaltes podem provocar alergia e câncer, diz análise

A ProTeste, entidade de defesa do consumidor, analisou 12 esmaltes de três marcas: Colorama, Risqué e Impala. Segundo a entidade, vários produtos continham ingredientes que podem provocar alergias e, até mesmo, câncer, de acordo com o padrão europeu. Entretanto, as três marcas pesquisadas, alegaram que estão dentro dos preceitos da legislação brasileira, respeitando as normas do nosso país.

De acordo com a ProTeste, a análise mostrou que os únicos produtos brasileiros que poderiam ser comercializados nos países europeus são os da Colorama e os hipoalergênicos da Risqué. Ainda, de acordo com a análise, os produtos da Impala, apresentaram concentrações muito altas de dibutylphtalate e toluene e os esmaltes tradicionais da Risqué apresentaram nitrotoluene e toluene em grandes quantidades.

É preciso dizer que, segundo a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), essas substâncias não têm uso proibido nos cosméticos no Brasil. Entretanto, na Europa, algumas delas já foram banidas, ou obedecem a limites de concentração. Nos Estados Unidos, estas substâncias são usadas em cosméticos.

A análise foi feita por um laboratório francês, cujo nome a ProTeste não divulgou, por motivos contratuais. A entidade encaminhou os resultados à Anvisa e ao Ministério Público Federal, pedindo que as substâncias não sejam mais usadas no Brasil.

A assessoria de imprensa da Impala se posicionou e nos enviou essa nota, confira:

Laboratório Avamiller de Cosméticos Ltda, responsável pela marca Impala, informa que todos os seus produtos atendem integralmente a legislação brasileira vigente, sendo notificados na GGCOS (Gerência Geral de Cosméticos) da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Sobre os itens da linha hipoalergênica, todos possuem testes clínicos de sensibilização cutânea e fotoalergia, que nos permite a utilização do termo “Hipoalergênico”. Estes testes são recomendados pelo “Guia para Avaliação de Segurança de produtos Cosméticos” emitido pela ANVISA. Os métodos utilizados são normas internacionais de pesquisa para seres humanos (Declaração de Helsinque) e atendem a Resolução 196 de 10 de outubro de 1996, do Conselho Nacional de Saúde e suas complementares, sendo realizado por laboratório habilitado na REBLAS (Rede Brasileira de Laboratórios Analíticos em Saúde).

O componente Dibutilftalato citado na composição do produto e em rotulagem tem seu uso permitido em esmaltes no MERCOSUL e foi adotada igualmente pelos países signatários deste Mercado Comum inclusive o Brasil. Os produtos da linha hipoalergênica seguem estritamente a regulamentação da ANVISA vigente definida pela Resolução 343/05 desta agência e demais resoluções pertinentes.

Sobre o uso dos produtos por crianças, o Laboratório Avamiller de Cosméticos Ltda. reforça o aviso às mães que qualquer produto para uso infantil é produzido com diferentes normas e formulações. O uso de esmaltes para adultos em crianças não é recomendado.

O Laboratório Avamiller de Cosméticos Ltda. reafirma que todos os produtos da marca são seguros para o uso dos consumidores.

*imagens: reprodução

comente
Compartilhe este post


Seja o primeiro a comentar!!!

Faça um comentário

Moderno

 

Old School

Rua Dr. Florêncio Ygartua, 188 - Térreo
Moinhos de Vento - CEP 90430-010
Porto Alegre / RS
Brasil

(51) 3072 6875

(51) 3028 8266

©Mauren Motta por Aldeia